El Spa

Just another WordPress.com weblog

Artigo semanal: “Qualidade de Vida”

Exercicio, Nutrição e Saúde

É devido ao grande aumento de problemas de saúde em sociedades com uma crescente sedentarização como a Portuguesa, que apenas muito recentemente, com o aprofundamento dos estudos respeitantes ao exercício físico e a saúde, chegamos às conclusões que os sábios da Grécia Antiga já à muito sabiam; isto é: que o exercício nos confere saúde. Especialmente nos últimos 15 anos que se tem testemunhado por meio de inúmeros estudos epidemiológicos uma inequívoca e forte relação entre o exercício, actividade física e o bom estado de saúde reduzindo assim o risco para oaparecimento de inúmeras  doenças e enfermidades.

A Organização mundial de saúde sugere que a saúde não é somente a mera inexistência de doença ou enfermidade. A saúde é o estado completo de bem estar físico, mental e social.

Quanto à saúde física esta inclui inúmeras características como a distribuição e composição corporal, a perceptibilidade sensorial, a susceptibilidade sensorial, a susceptibilidade para doenças e desordens, o funcionamento do corpo, a facilidade de recuperação e a habilidade de desempenhar certas e determinadas tarefas.

Um dos aspectos mais importantes da saúde física é o sistema muscular, o qual se divide em três componentes. A força muscular, o endurance e a flexibilidade. Se todos estes não forem mantidos, o nosso bem estar é então comprometido, o que irá trazer um impacto significativo na nossa saúde física e bem estar.

Quanto mais cedo em vida um indivíduo se tornar fisicamente activo, maior serão os benefícios a nível de saúde, contudo tornar-se fisicamente activo a qualquer fase da vida beneficiará a saúde em geral.

O fitness inclui o exercicio cardiorespiratório, a força e tónus muscular, e a flexibilidade. A actividade física resultando num elevado estado de fitness pode assim aumentar quer a qualidade de vida quer a redução do risco de mortalidade. Estudos científicos mostram já com algumas certezas que em certos países mais desenvolvidos, aproximadamente 12% das mortes totais são atribuídas à falta de actividade física regular.

A pesquisa cientifica a nível epidemiológico tem vindo desta forma a demonstrar efeitos protectivos entre a actividade física e o risco de inúmeras doenças crónicas, incluindo as doenças coronárias, hipertensão, diabetes tipo II, osteoporose, cancro do cólon, ansiedade e depressão. De entre muitos factores de risco que levam ao desenvolvimento destas doenças através de inúmeros mecanismos metabólicos encontram-se  de entre os mais importantes a obesidade e a distribuição da gordura, o perfil lípidico, a pressão arterial, a tolerância à glucose, sensibilidade à insulina, a densidade óssea, a imunidade e a função psicológica.

Desta forma mais do que prolongar a vida, o exercício regular protege contra a morte prematura, com uma estimado aumento de longevidade em cerca de 8 anos quando comparando individuos obesos  com individuos saudáveis.

As pessoas  que praticam exercício também mantém uma melhor qualidade de vida em especial numa idade mais avançada com muito menos probabilidades de desenvolver limitações funcionais quando comparados com indivíduos mais sedentários.

Com toda esta informação cientifica parece de todo sensato e crucial implementar medidas e dar cada vez melhores condições para a prática da actividade física de forma a que o padrão de doenças pare de aumentar e a saúde física e psicológica dos portugueses melhore de uma vez por todas.

Fonte: www.3fitness.com

Promoção Spa “Dia dos Namorados”

Promoção Semanal El Spa

Promoção Health Club

Promoção Hotel Meliã Ria & Spa

Promoção Hotel Meliã Ria & Spa

Jantar de Natal Spa